domingo, 25 de março de 2012

INTERPRETAÇÃO DE TEXTO - EXERCÍCIOS



INTERPRETAÇÃO DE TEXTO
Unifesp 2012
Instrução: Leia o texto, para responder às questões de números 01 a 03.
É fácil errar quando uma empresa ou seus dirigentes não têm clareza sobre o que de fato significam as bonitas palavras que estão em suas missões e valores ou em seus relatórios e peças de marketing. Infelizmente, não passa um dia sem vermos claros sintomas de confusão. O que dizer de uma empresa que mal começou a praticar coleta seletiva e já sai por aí se intitulando “sustentável”? Ou da que anuncia sua “responsabilidade social” divulgando em caros anúncios os trocados que doou a uma creche ou campanha de solidariedade? Na melhor das hipóteses, elas não entenderam o significado desses conceitos. Ou, se formos um pouco mais críticos, diremos tratar-se de oportunismo irresponsável, que não só prejudica a imagem da empresa mas — principalmente — mina a credibilidade de algo muito sério e importante. Banaliza conceitos vitais para a humanidade, reduzindo-os a expressões efêmeras, vazias.
(Guia Exame — Sustentabilidade, outubro de 2008.)
01-O texto faz uma crítica ao
A)uso inexpressivo de expressões efêmeras e vazias, o que coíbe a prática do oportunismo irresponsável.
B) trabalho social das empresas, que priorizam ações sociais sem utilizarem um marketing adequado.
C) discurso irresponsável das empresas que, na verdade, destoa das práticas daqueles que o proferem.
D) excesso de discursos sobre sustentabilidade e responsabilidade em empresas engajadas em assuntos de natureza social.
E) uso indiscriminado do marketing na divulgação da responsabilidade social das empresas.
02- Considerando o ponto de vista do autor, a frase — O que dizer de uma empresa que mal começou a praticar coleta seletiva e já sai por aí se intitulando “sustentável”? — deixa evidente que uma empresa
A)pode prescindir do real sentido do termo “sustentável”.
B) já é sustentável, quando começa a fazer coleta seletiva.
C) deve fazer seu marketing desatrelado de sua prática.
D)deve consolidar suas práticas antes de defini-las.
E) começa mal, caso se dedique à coleta seletiva.
03- No contexto, as palavras mina e efêmeras assumem, respectivamente, o sentido de
A) abala e passageiras.                       D) atenua e perenes.
B) reduz e mensuráveis.              E) reforça e duradouras.
C) altera e transitórias.
Unifesp 2012
Texto para as questões de número 04 a 09
04- De acordo com o texto, as autoridades, no que diz respeito às questões de saúde pública em Curitiba,
A) têm uma visão muito mais clara do problema e das ações emergenciais a serem tomadas, o que se deve à experiência vivida no passado com a gripe espanhola.
B) mostram-se pouco familiarizadas com esse tipo de problema, o que pode ser comparado com a negligência vivenciada no passado, ao se tratar da gripe espanhola.
C) têm sido alvo de críticas pelas informações contraditórias que veiculam na mídia, mas agem acertadamente quando se trata das ações efetivas de combate à gripe A.
D) apresentam muita dificuldade para lidar com o problema, uma vez que hoje, assim como no passado, a escassez de recursos impede a tomada de ações eficazes.
E) atuaram de forma mais diligente no passado, havendo, no momento atual, atitudes pouco consistentes face à gravidade do problema representado pela gripe A.
05-O texto deixa claro que o cidadão de hoje
A)não é afetado pelas opiniões contraditórias dos especialistas.
B) consegue diferenciar a gripe comum da gripe A.
C) carece de informações mais claras e pontuais sobre a gripe A.
D) tem informações suficientes para resguardar-se das doenças.
E) age de forma precipitada por qualquer problema de saúde.
06-  O último parágrafo retoma a ideia contida no título do texto, mostrando
A) falta de bom senso das pessoas num momento de crise da saúde, pois gastam inadvertidamente, sem poupar recursos para cuidados médicos.
B) contradição no comportamento das pessoas, pois os alunos não vão à escola, mas acabam lotando os shoppings, onde se expõem à gripe da mesma forma.
C) falta de políticas públicas mais coercitivas, que deveriam proibir a exploração comercial decorrente de um problema de saúde pública.
D) falta de bom senso da população, que não se mobiliza para exigir das autoridades maior empenho e agilidade para eliminar os focos da gripe.
E) contradição nas decisões dos governos, que baixam normas para a população sem levar em consideração os riscos a que se expõe a maioria das pessoas.
07- No primeiro parágrafo do texto, a palavra então
A) indica a causa de uma informação.
B) expressa circunstância de modo.
C) tem valor conclusivo.
D)pode ser substituída por agora.
E) reporta ao sentido de época.
08-No texto, a informação — … nossas autoridades estão permitindo a desinformação e o caos… — é exemplificada por
A)… as autoridades municipais de Curitiba determinaram o fechamento de todas as casas de espetáculos e proibiram aglomerações...
B) … a Secretaria de Saúde do Estado de São Paulo determinou a volta às aulas apenas no dia 17 de agosto…
C) Se há uma pandemia, trata-se de um problema de saúde pública — portanto, cabe ao Poder Público orientar…
D) Se não o faz, ou o faz de modo contraditório, continuamos nessa situação absurda, com suspensão de algumas atividades e de outras não.
E) O texto dessa chamada informa que “julho foi um mês de ouro para os shoppings”, por causa das férias escolares e do clima frio e chuvoso, capaz de encher lojas e cinemas.
09-A frase que reproduz uma ideia do texto de maneira gramaticalmente correta é:
A) Em 1918, com a gripe espanhola, em Curitiba, ficou proibidas as aglomerações, inclusive o acompanhamento dos enterros e a frequência a templos religiosos.
B) Estimam-se que cerca de 50 milhões de pessoas no mundo tenham sido vítima da gripe espanhola no início do século.
C) Evidentemente cabem ao Poder Público a orientação e a publicação de normas, determinando que atitudes devem ser tomadas.
D)Não seria de se espantar se muitos jornais trouxessem a seguinte manchete: “Férias lota shoppings de Curitiba”.
E) Existe divergências entre os especialistas: uns dizem que a gripe A têm gravidade e letalidade parecidas com a da gripe sazonal, outros afirmam que a situação é mais grave.
GABARITO AQUI

Um comentário:

  1. Sempre visito seu blog, e sempre aproveito algo para as minhas aulas. Muito bom!!

    ResponderExcluir